Estávamos estudando um livro sobre programação neurolinguística e uma das partes iniciais falava sobre comunicação. Ele dizia o seguinte:

Quando falamos sobre nossos sentimentos e atitudes, o que dizemos tem um impacto muito pequeno comparado ao tom de voz e aos gestos. As influências são, em termos percentuais:

Interessante, né?

É importante considerar que esses números se referem a uma conversa entre duas pessoas, onde a atenção plena de ambas está uma sobre a outra. Até porque, convenhamos, se  você está em frente a dez pessoas diferentes, vai ter dez expressões faciais distintas, dez movimentos corporais diferentes e isso com certeza irá impactar em como a pessoa que está falando vai reagir, concorda?

Dito isso, tragamos esse contexto para as redes sociais, onde não existe tonalidade da voz na maior parte das vezes (a não ser por áudios e vídeos) e nem fisiologia (mesmo caso da tonalidade), qual será o resultado?

Conflitos

Sabe quando a gente briga com alguém pelas redes sociais e vai conversar pessoalmente, colocar as cartas na mesa, ciente do que vai falar e também do que entendeu do que o outro disse, prepara aquele discurso sensacional, repete ele várias vezes mentalmente e quando chega na hora você descobre que entendeu tudo errado e o discurso que você preparou vai por água abaixo junto com todas as suas certezas?

Pois bem, é disso que estamos falando! Se na internet não temos linguagem corporal e tonalidade de voz, que ocupam mais de 90% da nossa interpretação em um diálogo, como seria isso transmitido via internet!?

Interpretações

A gente pode dizer que QUANDO ALGUÉM FALA COM CAPS TA GRITANDO, ou quando diz ‘oi’ está desanimado ou nem um pouco a fim de conversa, mas você concorda comigo que isso não é verdade absoluta para todos os casos? Embora se eu ESCREVER ASSIM eu sei que você vai ler como se eu estivesse gritando rs.

Como você diria para alguém que está em um hospital tomando soro, por exemplo? Usar um emoji pode ajudar, mas nada melhor e mais efetivo do que uma foto para a pessoa construir mentalmente um ambiente para aquela cena que até então só tinha palavras!

Se tratando de emojis, o mundo dinâmico da internet nos permitiu transmitir com bichinhos e figurinhas, novas formas de expressão! O Whatsapp recentemente criou as figurinhas, o que cada vez mais nos aproxima da realidade, até porque você pode fazer e salvar figurinhas de todos os tipos, né? (até aquelas que se mexem).

Mas okay, a verdade é que quando a gente está com saudade de alguém ou até saudade de um lugar, uma comida, tudo o que nos aproximam do real se torna 10x mais gostoso! Seja uma foto, uma videoconferência, um áudio ou palavras sinceras (e nem precisa de emoji haha).

Por fim…

O importante é a gente entender que nada melhor que o frio na barriga do inesperado que o presencial nos proporciona, vulnerável a uma palavra dita errada, mas mais próximo de interpretações corretas e de calor humano!

Nos estudos da psicologia muito se fala sobre o poder das relações, um dos nossos importantes pilares da vida. Muitas delas podem sim começar online, mas com certeza passar a vida toda longe de pessoas reais pode não ser uma opção muito feliz. Concorda?

Dicas

O uso de emoji é sempre indicado nos cursos de marketing digital para deixar a linguagem um pouco mais leve e descontraída. Se a gente não tem disponível o facial ao vivo para comunicar, é interessante utilizar esses mecanismos para tornar nossa comunicação mais eficiente.

Um ponto talvez ignorado, mas muito importante é a pontuação! Quantas frases em que uma vírgula pode mudar tudo, não é verdade?

Outra questão bem legal de se pensar são as formas como escrevemos as palavras. Digamos que você tenha uma entrevista de emprego e alguém se comunica com você através do WhatsApp para marcar a entrevista. Fica bem desvantajoso você escrever as palavras cortadas ou erradas, certo? Se é o verbal que temos disponível, vamos usar ele ao nosso favor 😉

Dica valiosa! A mudança de linguagem varia conforme o contexto. A forma como você vai conversar com seu cliente em um perfil de escritório de advocacia ou de uma loja de roupas, são diferentes, concorda? Reflita, qual o tipo de linguagem que melhor passa a imagem que você quer transmitir ao seu cliente? Mas lembre-se, seja mais ou menos formal, é importante que a mensagem seja clara!

Esperamos que esse artigo tenha proporcionado aquela reflexãozinha que a gente tanto gosta. Desejamos a você uma comunicação mais eficaz e ótimos relacionamentos (sejam eles presenciais ou online).

   

Até a próxima 😉

Oi, eu sou a Milena Chaise!

Granduanda em Psicologia, sou a Host do One Coworking e aprendiz no mundo do Marketing Digital. Apaixonada por fotografia, adoro me aventurar na escrita e não posso me esquecer de um dos meus maiores xodós: empadinhas de palmito. Espero te ver bastante por aqui ;D